Quinta-feira, 24 de Novembro de 2005

FCPorto-1 Rangers-1

 lololololol.jpg



 Nada feito. O FC Porto ainda não sabe que os adversários também estão autorizados a marcar golos, mesmo os fraquinhos como o Rangers, e por isso continua no último lugar do grupo, à espera que a inteligência caia do céu. Uma coincidência apenas: Adriaanse mudou o onze que ganhou os dois últimos jogos


O FC Porto empatou ontem, em casa, contra uma espécie de Setúbal aquando da passagem pelo Dragão, e não forçosamente melhor, embora, com toda a certeza, mais bem nutrido, pelo menos na conta bancária. A equipa do Rangers é tudo o que os maus resultados dizem dela. O problema de Co Adriaanse é que o FC Porto também. Ingenuidade e desconcentração são virtudes muito mal cotadas na Liga dos Campeões, vá lá saber-se por quê, e é por isso que os dragões têm um pé fora da prova e outro enfiado numa poça de lama de onde só um improvável acesso de sabedoria os poderá tirar.

Nos próximos dias, Co Adriaanse há-de ser censurado por ter alterado o onze, contra as expectativas de quem vinha observando a evolução do FC Porto, baseada no entendimento entre Lucho, Assunção e Ibson. Dessa coincidência, o holandês não pode livrar-se - mudou e não ganhou -, mas não deve ser assim tão simples. Adriaanse entendeu ao que vinham os escoceses e investiu nos recursos adicionais de Diego, bem como na velocidade, abdicando de combater o Rangers na especialidade dele, o físico. Por isso, ficaram no banco Ibson e Hugo Almeida, sem que se possa, honestamente, defender que qualquer esquema alternativo pudesse ter resultado melhor: contra cinco médios, três deles defensivos, e um avançado que joga, juntamente com todos os colegas, atrás da linha da bola, não há milagres.


Quer dizer, é suposto que não haja. O FC Porto mudou ao intervalo, descartando o central que tinha obviamente a mais para jogar com outro ponta-de-lança, Hugo Almeida, ao lado de Lisandro, ontem transplantado com êxito para essa posição. O risco até foi controlado, porque Adriaanse tinha Bruno Alves a aquecer e obrigou o quarto árbitro a pô-lo em jogo pouco depois de Lisandro ter feito o golo: voltava tudo ao esquema original, passava a ser o Rangers obrigado a mexer-se e como poderia fazê-lo, sem Prso, sem desequilibradores, sem um jogador que valha sequer a pena destacar? É neste ponto que convém nunca menosprezar as capacidades deste FC Porto para inventar as soluções que os adversários não têm.


Durante algum tempo, as boas graças de Adriaanse mantiveram-se. Mesmo sem Ibson e ainda que regressando à muito duvidosa valorização de Jorginho no meio-campo - uma insistência comum a uma série de dias infelizes do FC Porto -, a equipa resistiu bastante bem uns quantos minutos às entradas de dois avançados e um médio ofensivo no Rangers, antes de fraquejar numa jogada que talvez convenha explorar melhor no jornal de amanhã. Por que motivo não estava ninguém na esquerda aos 84 minutos? Porquê aqueles metros ganhos tão facilmente por Ricksen? Como se explica um cruzamento tão facilitado? Por que se deixou o FC Porto empurrar? Por que se deixa o FC Porto empurrar sempre? É neste aspecto que, de um ponto de vista pedagógico, Co Adriaanse pode ter responsabilidades. Em Glasgow, em casa com o Artmedia e em Milão faltou sempre inteligência no relvado. Faltou sempre quem soubesse como ganhar jogos. À falta de uma explicação devidamente certificada em laboratório, fica a coincidência lá de trás: o holandês mudou um meio-campo equilibrado, que parecia saber o que estava a fazer, e a verdade é que não ganhou o jogo. Se calhar, o que parece é.


Ficha de jogo


Estádio do Dragão | relvado: excelente | espectadores: 39 499 | árbitro: Herbert Fandel, Alemanha | assistentes: Volker Wezel, Carsten Kansas | 4º árbitro: Manuel Greafe 
 


FC Porto 1 - Rangers 1


GOLOS [1-0] Lisandro 60', [1-1] McCormack 84'


99 Vítor Baía GR
12 Bosingwa LD
7 Pepe DC
4 Pedro Emanuel DC 45'
21 César Peixoto LE
18 Paulo Assunção MD
8 Lucho González MO
20 Diego MO
17 Jorginho AD 65'
7 Quaresma AE
11 Lisandro AV
-
1 Helton GR
3 Ricardo Costa DC
13 Bruno Alves DC 65'
6 Ibson MD
25 Ivanildo AE
39 Hugo Almeida AV 45'
9 McCarthy AV
T: Co Adriaanse


Amarelos 84' Quaresma


56269445.jpg


4 Diego


Falta-lhe confiança, como já faltou a outros que agora a têm. Surpresa de Adriaanse, passou a primeira parte na sombra. Bem escura. Não houve um passe, um rasgo de génio, nem uma zona de acção definida. Encostou-se ao lado que era de Ibson, sem a suposta criatividade que deveria baralhar os escoceses. Ironicamente, estava mais solto quando foi obrigado a sair por questões tácticas.
 

publicado por Diego_Meu_Anjinho às 21:21

link do post | comentar | favorito

♥Deixa a tua mensagem ao Diego

clubediego@hotmail.com

♥Links

Site Oficial do FCPorto
Site Oficial do Diego
Flog do Diego na Copa América
Postiga The Best
Moon Girl
Nação Portista
Maniche O Motor
Diego da Vila
Diego Ribas 10
Diego Da Vila Forever
Grupo Hélder Barbosa
Grupo Ricardo5, Ibson31 e Lucho8
Grupo Lucho González
Grupo Amo-te Porto
Flog Amo-te Porto
Flog Amo-te Porto da Daniela
Diego Ribas FC
Blog Tripeiras
Blog FCP Mirandela
Flogão Diego Ribas
Fotolog Diego O Ribas

♥Posts recentes

Actualização

Diego confiante

Depois da recuperação, Di...

A dar uma actualizadela :...

Finalmente consegui actua...

Bremen empata na Liga dos...

Diego ajuda na vitória do...

Diego brilha na Selecção

O bronze olimpico e a der...

Brasil a caminho do ouro!

♥Arquivos

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005