Domingo, 12 de Fevereiro de 2006

Belenenses-0 FCPorto-2

O treinador do F.C. Porto, Co Adriaanse, promoveu apenas uma alteração na lista de convocados com vista à deslocação ao terreno do Belenenses, em partida agendada para sábado a partir das 21.30 horas. Ricardo Costa, recuperado da rotura muscular que o afastou dos dois últimos encontros dos dragões, entra para o lugar de Pedro Emanuel, a cumprir castigo disciplinar. A estreia do brasileiro Anderson na equipa principal fica adiada por mais uma semana.


O empate (1-1) cedido em casa frente ao Sp. Braga na passada jornada não levou Co Adriaanse a mudar as suas escolhas com vista ao encontro deste sábado em Belém. Os brasileiros Jorginho e Alan voltaram a ficar de fora, por opção, dos convocados do treinador, bem como o reforço Anderson, apesar da equipa B dos dragões, pela qual o médio brasileiro alinhou nas duas últimas partidas, não competir este fim-de-semana na II Divisão.


O líder do campeonato cumpriu esta manhã o último treino da semana, com o boletim clínico a revelar que Sokota se mantém a treinar de forma condicionada, enquanto Bruno Moraes voltou a trabalhar integrado, mas com limitações. César Peixoto fez tratamento. Os convocados almoçam no Estádio do Dragão e a comitiva azul e branca viaja a seguir rumo a Lisboa.


Lista de convocados:
Guarda-redes: Helton e Vítor Baía.
Defesas: Bosingwa, Bruno Alves, Cech, Ricardo Costa e Pepe.
Médios: Diego, Ibson, Lucho González, Paulo Assunção e Raul Meireles.
Avançados: Quaresma, Adriano, Hugo Almeida, Ivanildo, Lisandro e McCarthy.


O Jogo:


Os dois empates recentes não desviaram o FC Porto do esquema que Adriaanse quer impor. Desta vez, correu tudo bem. Os portistas dominaram o jogo, afastaram fantasmas recentes e reduziram o adversário à expressão mínima


Porto's Pepe (R) celebrates his goal at

 


Discutiu-se algumas vezes se o sistema de Adriaanse funcionaria sem um atrevimento mínimo do adversário. E não é que funciona mesmo? Por artes mágicas de um ilusionismo fácil de explicar, o Belenenses fez o favor de desaparecer da frente, provando que a inclinação atacante que corre nas veias do holandês tem força para engolir opositores que se limitam a ficar entrincheirados na defesa e que se mostram pouco disponíveis para encontrar caminhos alternativos. Encerrada num labirinto de problemas, a equipa de José Couceiro perdeu-se em casa. O FC Porto agarrou o jogo pelos colarinhos e apertou com força, acabando por asfixiar uma resistência que nunca passou das intenções. Os portistas embalaram numa cavalgada atacante contínua que, desta vez, teve consequências. Adriano abriu o livro e carimbou dois golos desenhados por Quaresma. Dois destaques justos e óbvios que não invalidam outra conclusão importante: sem anular a criatividade individual, o esquema impressionou pelo dinamismo colectivo, transformando Adriano na ponta de um novelo que enrola outros protagonistas.


Puxando a fita atrás, não há ponto de partida mais óbvio do que a primeira vez que Elmano Santos apitou. Aos ouvidos do FC Porto, a ordem soou como tiro para uma corrida de cem metros. Quaresma e McCarthy acenderam prontamente o rastilho de ataque à baliza que José Couceiro desviou das mãos de Marco Aurélio; Adriano juntou-se aos dois e, em poucos minutos, a área do Belenenses parecia um lar aconchegante e sobrelotado. Com gente à porta, a fazer fila para entrar. Raul Meireles e Lucho empurravam a linha média do adversário para a zona defensiva e costuravam, dessa forma, um colete de forças que Ivanildo e Quaresma tentavam atar nas pontas. O problema de um e outro - sobretudo do primeiro - começou nos cruzamentos. Como que vitaminado pela força um prato de sopa bem cheio, Ivanildo exagerava na força. A bola sobrevoava a defesa do Belenenses, em jeito de ameaça, mas, mesmo com centros bem medidos, faltava sempre qualquer coisa. Pontaria, por exemplo. Estimulados pela dinâmica e aproveitando a inoperância de Meyong, um elo perdido que Couceiro deixou na frente, Cech, Bosingwa e Pepe subiam alegremente no terreno.


Sem dar sinais de intranquilidade, os portistas perseguiam o golo, mas arriscavam chegar ao intervalo sem ele. O tempo já se esgotava pelos dedos quando Raul Meireles desenhou a avenida em que Quaresma testou os limites de velocidade e de perícia. A assistência saiu perfeita e, ao segundo poste, Adriano garantiu um descanso mais tranquilo. 
 


Resolver depressa


Porto's Quaresma (L) vies with Belenense



Desconfiado com a vantagem tangencial, o FC Porto partiu para a segunda parte com a firme intenção de sossegar o espírito e dissolver assombrações recentes. José Couceiro ficou-se pelas instruções aos mesmos. Helton ainda aqueceu as mãos com um cabeceamento de Meyong, num aparente sinal de que o Belenenses parecia interessado em aparecer, finalmente, em jogo. Ilusão de óptica, desfeita com novo golo de Adriano. Adivinhou-se aí o ponto final no jogo, apesar da entrada Romeu. Operação de cosmética do treinador da casa que não disfarçou as cicatrizes profundas de uma equipa inoperante, sem chama e conformada. Adriaanse não se preocupou muito com essas alterações e deve ter ficado mais descansado quando viu Meyong substituído. Opções. Os portistas continuaram a dominar e limitaram-se a afinar movimentações para outros compromissos. 
 


Ficha de jogo



Estádio do Restelo | relvado: estado razoável | espectadores: cerca de 10 mil | árbitro: Elmano Santos, Madeira| assistentes: Sérgio Lacroix e Ricardo Santos | 4º árbitro: João Capela


Belenenses 0 - FC Porto 2
GOLOS [0-1] Adriano, 44' [0-2] Adriano, 52'


FC Porto
1 Helton GR
12 Bosingwa LD
14 Pepe DC
35 Marek Cech LE
18 Paulo Assunção MD
8 Lucho González MO
16 Raul Meireles MO
7 Quaresma AD 70'
25 Ivanildo AE 83'
28 Adriano AV
9 McCarthy AV 88'
T: Co Adriaanse
99 Vítor Baía GR
3 Ricardo Costa DC
13 Bruno Alves DC
6 Ibson MD
20 Diego MO 83'
11 Lisandro AV 70'
39 Hugo Almeida AV 88'


amarelos 18' Pepe, 32' Bosingwa, 58' Quaresma, 81' Paulo Assunção, 90' Lucho González



  Porto's Adriano (L) celebrates his goal


Estatística


FC Porto
16 remates
1 poste
6 à baliza
2 golos
7 fora
2 pequena-área
4 grande-área
10 fora da área
12,5 eficácia remate/golo
10 faltas cometidas
8 cantos
4 foras-de-jogo


 Diego 3



Assinou um remate para fora e tentou ganhar tempo com a posse de bola.


Fonte: OJogo e MaisFutebol


Fotos: Gettyimage e Amigo Tony :D

publicado por Diego_Meu_Anjinho às 16:22

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Terça-feira, 7 de Fevereiro de 2006

FCPorto-1 Braga-1

Lucho González recuperou da lesão contraída no jogo particular com o Dínamo de Moscovo e é opção para o embate desta segunda-feira com o Sp. Braga. Quem também está de regresso é Benni McCarthy, depois de cumprida a participação na Taça das Nações Africanas. De fora ficam Alan e Jorginho.

A lista foi divulgada após o treino cumprido no relvado do Estádio do Dragão. No que diz respeito ao boletim clínico, Ricardo Costa e Sokota efectuaram treino condicionado, enquanto Bruno Moraes desenvolveu treino integrado condicionado. César Peixoto manteve-se no departamento médico em tratamento.


Lista de convocados:
Guarda-redes: Helton e Vítor Baía
Defesas: Bosingwa, Bruno Alves, Cech, Pedro Emanuel e Pepe
Médios: Diego, Ibson, Lucho González, Paulo Assunção, Raul Meireles e Quaresma.
Avançados: Adriano, Hugo Almeida, Ivanildo, Lisandro e McCarthy


O Jogo:


Apesar do mau trabalho do árbitro, o FC Porto conseguiu aumentar a vantagem para o segundo classificado. Os minhotos foram dominados do princípio ao fim e fizeram um jogo envergonhado, premiado com um empate que resultou de uma grande penalidade precedida de fora-de-jogo


Depois de Bruno Paixão ter mandado Co Adriaanse para a bancada nos últimos dois jogos, pelo crime de ter protestado que determinado lance era "falta" no jogo da Taça de Portugal com a Naval, a escolha do árbitro de Setúbal para o jogo de ontem por parte de Luís Guilherme era aquilo que se chama de uma jogada de alto risco. Uma "jogada" que colocou Bruno Paixão sob uma pressão com a qual o juiz de Setúbal claramente não sabe lidar. Como resultado dessa "jogada" de Luís Guilherme, Bruno Paixão fez um mau trabalho no Estádio do Dragão, prejudicando gravemente o FC Porto e a verdade desportiva do jogo. E foi tão grande a sua influência no desfecho da partida que a análise ao seu trabalho merece abrir esta crónica, que normalmente tem a preocupação de falar mais sobre o que fazem os treinadores, os guarda-redes, os defesas, os médios e os avançados, deixando os árbitros para o fim.

 

 

FC Porto Argentinian Lucho Gonzalez (R)

Então é assim: a grande penalidade que permitiu ao Braga chegar à igualdade é precedida de fora-de-jogo de Kim, precisamente o jogador que depois é travado em falta; antes disso, aos 34', Paulo Santos, que claramente se destacou como a grande figura do jogo ao defender tudo e mais algumas coisa, devia ter sido expulso por agressão a Pepe, mas Bruno Paixão resolveu a questão com um amarelo a cada jogador; em cima do final do jogo, na sequência de um canto, Madrid empurra Ivanildo pelas costas na área do Braga, uma grande penalidade que o juiz de Setúbal não viu; para além disso, ao longo de todo o jogo, foi condescendentemente fechando os olhos às sucessivas faltas cometidas sobre Quaresma, Ivanildo e muito especialmente sobre McCarthy, o que serve de explicação para o facto do FC Porto ter mais amarelos do que o Braga num jogo em que cometeu consideravelmente menos faltas. Junta-se tudo e chega-se perto da explicação para o empate que o Braga arrancou no Dragão depois de uma partida em que, para além da grande penalidade, os minhotos fizeram apenas um remate à baliza de Helton. Mas há outras explicações.


O FC Porto dominou completamente o jogo, criou uma boa dezena de oportunidades para marcar, mas o único golo dos portistas teve mesmo que ser arrancado a ferros, mais precisamente aos ferros da baliza de Paulo Santos que devolveram remates de Adriano, Pepe e McCarthy. Junte-se à falta de pontaria dos avançados do FC Porto a inspiração de Paulo Santos e percebe-se que no final os portistas apenas tivessem conseguido marcar uma vez. Em contrapartida, o sistema de três defesas - desta vez com Pedro Emanuel no lugar Cech - em que Adriaanse voltou a insistir revelou-se extremamente eficaz, especialmente em termos defensivos. Tanto assim que o empate do Braga apenas aconteceu quando o holandês acrescentou Bruno Alves - começa a tornar-se um enguiço - à defesa. Antes disso, apenas um remate de Luís Filipe testou a atenção de Helton, quase sempre mais um líbero do que um guarda-redes. E, pelo menos desta vez, a eficácia do sistema de Adriaanse não pode atribuir-se à falta de argumentos do adversário. O FC Porto dominou um dos segundos classificados do campeonato, a mesma equipa que tinha ganho ao Benfica e ao Sporting. Não conseguiu foi dar o golpe de misericórdia e pagou dois pontos por isso. 


FC Porto Brazilian Adriano celebrates hi
 


Ficha de jogo



Estádio do Dragão | relvado: bem tratado | espectadores: 39 409 | árbitro: Bruno Paixão, AF Setúbal | assistentes: Paulo Ramos, António Godinho | 4º árbitro: Rui Costa


FC Porto 1 - Braga 1


GOLOS [1-0] Lucho 55', [1-1] João Tomás 88', g.p.


1 Helton GR
12 Bosingwa LD
7 Pepe DC
4 Pedro Emanuel DC
18 Paulo Assunção MD
16 Raul Meireles MD
8 Lucho González MO
7 Quaresma AD
25 Ivanildo AE
28 Adriano AV 79'
9 McCarthy AV
T: Co Adriaanse
99 Vítor Baía GR
13 Bruno Alves DC 79'
35 Marek Cech LE
6 Ibson MO
20 Diego MO
11 Lisandro AV
39 Hugo Almeida AV


Amarelos 34' Pepe, 73' Quaresma, 81' Pedro Emanuel, 88' Bruno Alves; 90'+3' Paulo Assunção


Estatística do jogo


FC Porto


26 remates
3 poste
14 à baliza
1 golos
8 fora
1 pequena-área
15 grande-área
10 fora da área
3,8% eficácia remate/golo
14 faltas cometidas
14 cantos
1 fora-de-jogo


FC Porto Argentinian Lucho Gonzalez (L)


Fontes: MaisFutebol e OJogo


Imagens:Gettyimages

publicado por Diego_Meu_Anjinho às 11:38

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

♥Deixa a tua mensagem ao Diego

clubediego@hotmail.com

♥Links

Site Oficial do FCPorto
Site Oficial do Diego
Flog do Diego na Copa América
Postiga The Best
Moon Girl
Nação Portista
Maniche O Motor
Diego da Vila
Diego Ribas 10
Diego Da Vila Forever
Grupo Hélder Barbosa
Grupo Ricardo5, Ibson31 e Lucho8
Grupo Lucho González
Grupo Amo-te Porto
Flog Amo-te Porto
Flog Amo-te Porto da Daniela
Diego Ribas FC
Blog Tripeiras
Blog FCP Mirandela
Flogão Diego Ribas
Fotolog Diego O Ribas

♥Posts recentes

Actualização

Diego confiante

Depois da recuperação, Di...

A dar uma actualizadela :...

Finalmente consegui actua...

Bremen empata na Liga dos...

Diego ajuda na vitória do...

Diego brilha na Selecção

O bronze olimpico e a der...

Brasil a caminho do ouro!

♥Arquivos

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005