Segunda-feira, 1 de Maio de 2006

FCPorto-3 Guimarães-1 Campeões!!!!

O F.C. Porto já divulgou a lista de convocados para o jogo com o V. Guimarães, que servirá de celebração do 21º título nacional. Em relação à última lista elaborada por Co Adriaanse registam-se os regressos de Marek Cech, Lucho González e Quaresma, que cumpriram castigo no embate com o Penafiel.

De fora dos 19 eleitos ficam, desta vez, os jovens Anderson e Ivanildo. No que diz respeito à informação clínica, Sokota voltou a desenvolver treino integrado condicionado, e César Peixoto e Bruno Moraes mantiveram o regime de treino condicionado.

Lista de convocados
Guarda-redes: Helton e Vítor Baía.
Defesas: Bosingwa, Bruno Alves, Cech, Pedro Emanuel, Pepe e Ricardo Costa.
Médios: Ibson, Jorginho, Lucho González, Paulo Assunção e Raul Meireles
Avançados: Adriano, Alan, Hugo Almeida, Quaresma, Lisandro Lopez e McCarthy.

Fonte: MaisFutebol

O FC Porto fez a festa do título no Dragão com uma vitória por 3-1 sobre o Guimarães que, apesar da derrota, não está definitivamente condenado à descida. Resta dizer que o resultado é bem mais folgado do que a exibição dos campeões nacionais e que foi influenciado pelo mau trabalho de Hélio Santos


Foi mesmo uma festa, o último jogo do FC Porto campeão no Estádio do Dragão esta temporada. Seria uma festa de qualquer maneira, mas havia a ameaça de uma invasão a pairar sobre o jogo e dúvidas sobre o empenho dos campeões nacionais quando já não tinham nada a ganhar e o Guimarães tinha quase tudo a perder. Pois bem, não houve invasão nenhuma e o FC Porto ganhou por 3-1, marcando os últimos dois golos nos dez minutos finais da partida, depois dos vimaranenses terem chegado ao empate aos 84’. Para quem tinha dúvidas fica a certeza: o campeão não faz favores, não abranda e não baixa os braços antes do fim. E o campeonato só acaba para a semana.

Convém explicar que a vitória do FC Porto foi bem menos folgada do que o resultado final pode fazer supor. O Guimarães foi ao Dragão para pontuar mesmo sem favores e a primeira meia-hora de jogo até lhe pertenceu. Apesar da presença de três médios defensivos no onze - Flávio Meireles, Svard e Otacílio - os minhotos conseguiram mais do que por um autocarro à frente da baliza: levaram-no para o meio-campo portista até ao ataque. Para isso, para além do trabalho dos médios defensivos, contribuiu a pressão exercida por Manoel sobre Paulo Assunção, mas especialmente a inspiração e velocidade de Targino que, durante o primeiro quarto-de-hora, esteve na origem de uma mão-cheia de lances perigosos, varridos à pressa pela defesa portista.

Recuperado do choque sofrido nesses primeiros 15 minutos, o FC Porto acabaria por equilibrar o jogo, dividindo-o pelas duas balizas, antes de o desequilibrar definitivamente sobre o meio-campo do Guimarães. Para dar esse segundo passo, a equipa de Co Adriaanse contaria com o auxílio precioso de Paíto. O lateral já tinha visto um cartão amarelo quando, à passagem da meia-hora, resolveu travar Adriano com uma entrada pelas costas em falta. Hélio Santos não teve dúvidas em mostrar-lhe o segundo amarelo, deixando os vimaranenses com menos um quando faltava uma hora de jogo para o fim. Vítor Pontes improvisou. Moreno foi para o lado esquerdo, Svard recuou para a lateral-direita e o meio-campo do Guimarães perdeu gás. Foi com naturalidade que o FC Porto tomou conta do jogo até ao intervalo, ainda que sem consequências para o resultado.

FC Porto's Argentinian Lucho Gonzalez ce

A segunda metade do jogo começaria com a materialização um daqueles males que, mesmo aos zigue-zagues, vêm por bem. Raul Meireles, que já tinha sido assistido durante o aquecimento, sofreu uma contusão durante o primeiro tempo, sendo substituído por Ibson que voltou a confirmar o seu estatuto de suplente de luxo. Invertendo os papéis da primeira parte, o FC Porto encostou o Guimarães às cordas e não precisou de um quarto-de-hora para chegar à vantagem. Lucho lançou Jorginho na área do Guimarães e o médio deixou-se derrubar por Nilson. Foi o argentino quem cobrou o penálti, deixando o FC Porto em vantagem também no marcador. Houve quem apostasse logo ali que a história do jogo tinha terminado. Mas não. É verdade que o Guimarães nunca conseguiu inverter a têndencia do jogo, dominado pelos portistas, mas os vimaranenses nunca desistiram de alvejar a baliza de Helton... e Baía. Isso mesmo, Vítor Baía voltou à baliza, substituindo Helton para ouvir um das maiores ovações da noite, num tributo especial do Dragão. Entraria a tempo de sofrer o golo do Guimarães, na sequência de um canto favorável ao FC Porto que levou Pepe até à área vimaranense. Nilson repôs a bola rapidamente, Dário ganhou a Bosingwa e lançou Antchouet que conseguiu o espaço suficiente entre Paulo Assunção e Pedro Emanuel para marcar. O empate não resistiu muito à reacção do FC Porto e apenas quatro minutos mais tarde, Lucho repunha a vantagem. Antes de Adriano colocar um ponto final na discussão, Antchouet ainda marcou, na sequência de um livre, mas o lance foi anulado por fora-de-jogo.
 

Ficha de jogo

FC Porto's coach Dutch Co Adriaanse salu


Estádio do Dragão | relvado: excelente | espectadores: 49 809 | árbitro: Hélio Santos, Lisboa| assistentes: José Ramalho e Carlos Santos | 4º árbitro: António Resende

FC Porto 3 - Guimarães 1
GOLOS [1-0] Lucho González 58’, [1-1] Antchouet 84’,[2-1] Lucho González 88’, [3-1] Adriano 90+3’

FC Porto
1 Helton GR 69’
12 Bosingwa LD
14 Pepe DC
4 Pedro Emanuel LE
18 Paulo Assunção MD
8 Lucho González MO
16 Raul Meireles MO 45’
17 Jorginho AD 75’
9 McCarthy AV
28 Adriano AV
7 Quaresma AE
T: Co Adriaanse
99 Vítor Baía GR 69’
3 Ricardo Costa DC
35 Marek Cech LE
6 Ibson MO 45’
27 Alan AD 75’
11 Lisandro AV
39 Hugo Almeida AV

amarelos 63’ Pedro Emanuel
vermelhos nada a assinalar

Estatística


FC PORTO
10 remates
0 poste
3 à baliza
3 golos
4 fora
0 pequena-área
6 grande-área
4 fora da área
30 eficácia remate/golo
14 faltas cometidas
7 cantos
4 foras-de-jogo

O Palco das Consagrações:

Mergulharam de cabeça em latas de tinta assim que o jogo terminou, voltando ao relvado para a consagração definitiva com a cara e o cabelo pintado. De azul e branco, obviamente. Um a um, os campeões foram sendo chamados ao palco plantado no meio do relvado, onde se erguiam 21 bandeiras que simbolizavam os campeonatos conquistados pelo FC Porto. A festa, que começara na rua e embalara nas bancadas durante o jogo, ganhava fôlego para um dos momentos mais aguardados. Os adeptos não arredaram pé e usaram as mãos, aplaudindo tudo e todos: de Helton a Baía. O primeiro e o último de uma convocatória onde também coube Diego. O brasileiro foi ruidosamente saudado, numa prova de que a química não se quebrara com o afastamento. Diego terá dito ontem o adeus definitivo ao Dragão, mas, além do título, leva a prova de que a passagem pelo FC Porto lhe acrescentou mais um número generoso de admiradores genuínos.

Houve espaço também para a consagração dos que ainda não foram baptizados neste campeonato. Paulo Ribeiro, Bruno Moraes e Hélder Barbosa, três campeões anunciados antes do tempo. Sokota, esse, viu-se nas andanças do título português pelo segundo ano consecutivo. Jogando menos do que esperava, mas o suficiente para merecer o tributo das bancadas. À medida que os campeões desfilavam, uma tarja com a respectiva fotografia ficava suspensa na estrutura metálica que serve de cobertura ao Dragão. Adriaanse, também ele pintado de azul, agitava freneticamente um cachecol do FC Porto enquanto se dirigia para o palco, sob os aplausos de um estádio finalmente unânime quando o nome do holandês foi mencionado. Depois, houve o inevitável banho de champanhe e uma volta de consagração por todos os cantos do estádio. Para a semana há mais.

Fonte: OJogo

Imagens: Gettyimage e MaisFutebol

sinto-me:
publicado por Diego_Meu_Anjinho às 14:00

link do post | comentar | favorito

♥Ele


Nome: Diego Ribas da Cunha
Data de Nascimento: 28-02-1985
Local de Nascimento: Ribeirão Preto
Nacionalidade: Brasileira
Altura: 1.73
Peso: 73 kg
Posição: Médio Ofensivo
Equipa Actual: Werder Bremen
Principais Títulos: 2 Campeonatos Brasileiros (2002 e 2004), pelo Santos;1 Campeonato Português (2006), pelo FCPorto; 1 Supertaça Portuguesa (2004) e 1 Taça Intercontinental (2004), pelo FCPorto; 1 Campeonato Sul-Americano, pela Selecção do Brasil de Sub-17, 1 Torneio de Toulon e 2 Copa América (2004 e 2007), 1 Torneio Ilhas Canárias pela Selecção Sub-17 (2001) e 1 Taça da Liga da Alemanha, pelo Werder Bremen (2006)
Site Pessoal: www.diego10.com.br

♥Comenta


♥Linka-me




♥Deixa a tua mensagem ao Diego

clubediego@hotmail.com

♥Parceira


♥Concursos





Sports blogs
Estou no Blog.com.pt

 

♥Multimédia



Questionário Diego Meu Anjinho




♥Links

Site Oficial do FCPorto
Site Oficial do Diego
Flog do Diego na Copa América
Postiga The Best
Moon Girl
Nação Portista
Maniche O Motor
Diego da Vila
Diego Ribas 10
Diego Da Vila Forever
Grupo Hélder Barbosa
Grupo Ricardo5, Ibson31 e Lucho8
Grupo Lucho González
Grupo Amo-te Porto
Flog Amo-te Porto
Flog Amo-te Porto da Daniela
Diego Ribas FC
Blog Tripeiras
Blog FCP Mirandela
Flogão Diego Ribas
Fotolog Diego O Ribas

♥Translator

♥Posts recentes

Actualização

Diego confiante

Depois da recuperação, Di...

A dar uma actualizadela :...

Finalmente consegui actua...

Bremen empata na Liga dos...

Diego ajuda na vitória do...

Diego brilha na Selecção

O bronze olimpico e a der...

Brasil a caminho do ouro!

♥Arquivos

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

♥Visitas

Free Hit Counters


Desde 26-06-2005
online